MedAssist - Conectando Médicos > Blog > Na Mídia > Com tecnologia, plataforma capixaba facilita atendimento ortopédico no interior do estado

Com tecnologia, plataforma capixaba facilita atendimento ortopédico no interior do estado

Com custo mensal médio de mais de R$ 100 mil reais, contar com um ortopedista 24h é inviável para grande parte dos hospitais do interior do ES e do Brasil. Em razão disso, pessoas que sofrem lesões ortopédicas de baixa urgência, como um osso fraturado, são transferidas para hospitais de referência em cidades maiores, o que gera um custo– e desconforto– no transporte de pacientes. Observando essa dor do sistema de saúde, os ortopedistas Nilo Neto e Tiago Friques combinaram tecnologia e medicina para atender demandas ortopédicas de forma descentralizada e dinâmica.

MedAssist já realizou 6 mil consultas e economizou R$ 4 milhões aos cofres públicos

Transferir pacientes acometidos com traumas ortopédicos de qualquer espécie do interior do ES para grandes cidades geram desgastes aos pacientes e altos gastos ao município ou hospitais. O custo com transporte ainda é menor que dispor de um ortopedista 24h, mas ainda assim, trata-se de uma ineficiência do sistema de saúde.

O ortopedista Nilo Neto constata que a esmagadora maioria dos pacientes com traumas ortopédicos têm demandas de não-urgência, e não precisam necessariamente de um encaminhamento para hospitais de referência. São lesões de baixa complexidade ocorridas em atividades cotidianas.

Para evitar o deslocamento desnecessário de pacientes do interior e reduzir o tempo de atendimento, os ortopedistas capixabas Nilo Neto e Thiago Friques desenvolveram a plataforma MedAssist, que conecta hospitais com ortopedistas de forma remota.

“Nossa equipe realiza um treinamento presencial com os médicos e equipe do pronto atendimento do hospital conveniado para utilizar a plataforma e prestar os socorros necessários aos traumas ortopédicos.

Os atendimentos sempre são realizados por um clínico geral acompanhado por um ortopedista remoto. A plataforma consegue atender 95% dos casos, evitando o transporte de pacientes para outras cidades além da redução da espera no atendimento.”, explica Nilo.

A MedAssist já realizou mais de 6 mil atendimentos em pouco tempo de existência. Atualmente são quase 30 prefeituras do Espírito Santo que validam o sucesso da plataforma. Essas cidades deixaram de emitir em torno de 120 mil m3 de carbono na atmosfera e economizaram R$ 4 milhões dos cofres públicos com transporte desnecessário. Fora do ES, a ilha de Fernando de Noronha foi um case de sucesso com a implantação do MedAssist.

https://www.folhavitoria.com.br/economia/mundo-business/2021/04/27

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *